BABETES

23.8.16
De repente aconteceu um baby boom à minha volta. São primas, amigas e até uma vizinha. Todas de esperanças. E eu, há tanto tempo afastada do universo infantil, vi-me de uma hora para a outra compelida a entrar na baby vibe e comecei a pensar em algo que fosse de fácil confecção e útil para oferecer às mamãs dos rebentos. Entusiasmei-me, e o resultado foi uma fabricação em série de babetes bem humorados. Estes, já têm dono, mas à velocidade que as coisas estão a dar-se, preciso de mais uma mão cheia deles para suprir as necessidades. No final do post tem um passo a passo para aquelas que se sentirem motivadas, mas desde já alerto: a prática é divertida e pode levar à dependência!

O QUARTO DOS NETOS (DO MEU PAI) NA CASA DA PRAIA

15.8.16
Durante aproximadamente 1 ano, fui reformando peças e levando-as para lá, na esperança de que no fim, tudo se coordenasse e o quarto, que por 3 décadas foi quase um depósito, se transformasse num cómodo acolhedor. Aqui, mostrei como ele estava desprezado e os planos que tinha para reabilita-lo. E finalmente, um abajur, um espelho, um oratório, uma arca, uma mesa e duas mantas depois, o quarto dos netos do meu pai na casa de praia da família, foi oficialmente inaugurado. E aprovado.

Se quiser recordar o resto da casa, é por aqui o caminho.

ALMOFADAS PARA (BLOG)AMIGAS

9.8.16
Esta semana fiz almofadas para presentear duas blogamigas, que eu não conhecia pessoalmente mas que pelo que leio nos seus blogs, imaginei seriam pessoas diferentes em gostos e personalidade. Então saíram duas almofadas que se coordenam, mas enquanto uma é mais intensa, a outra prima pela sobriedade. Gosto deste exercício de adivinhar como são as pessoas apenas pelo que escrevem e expõem e tentar materializar a minha interpretação. Uma das almofadas foi entregue em mãos à Regina, num quente final de tarde em sua casa, em torno de uma mesa com uma alegre toalha de retalhos (que eu tinha que ter fotografado) e em que o lanche ajantarado foi quibe, húmus e para sobremesa, 3 sabores diferentes de gelado. Tudo primorosamente feito por ela! A outra almofada é uma promessa que fiz há cerca de 8 meses e vai seguir pelos correios para além mar. Irá para a Cissa, que adorou esta almofada mas que eu não consegui reproduzir porque foi feita com um charm pack (pequena coleção de tecidos coordenados cortados em quadrados de 5"x5") e a loja onde comprei não voltou a receber. Mas tenho a certeza que a Cissa não vai ficar desapontada, a LOVE foi feita a pensar no seu home office de parede encarnada! Gosto de oferecer, receber e fazer almofadas. Para quem recebe, há sempre uma cadeira vazia num cantinho desconsolado, lá em casa, onde a prenda se pode encaixar. E para quem faz, são trabalhos relativamente rápidos que permitem-nos treinar ou descobrir técnicas novas sem colocar tudo a perder em algo muito grande. Desta vez consegui testar a técnica de patchwork de pequenos quadrados inseridos num tecido liso; suei mas aventurei-me a coser pompons a toda a volta da almofada (e antes de desvirar juro que fiz uma prece a pedir que tivesse funcionado!); e finalmente descobri como fazer o verso da almofada com um fecho escondido. Passos triviais para algumas mas um salto gigante para mim! 

UMA CASA DE BRAÇOS SEMPRE ABERTOS

31.7.16
São 20 anos de amizade que começou quando as nossas filhas mais velhas conheceram-se na pré primária e nunca mais se largaram. Mais tarde, as nossas segundas filhas nasceram com poucos meses de diferença e tornaram-se também melhores amigas. A coincidência já não existiu com os terceiros filhos, se bem que é com esta família que o mais novo pede para ficar quando viajamos e não queremos deixá-lo sozinho em casa. E todos os anos por altura das férias de verão, a Maria João e o Raul tentam reunir as deles, os nossos, e mais alguns amigos do tempo da escola para um almoço. Eu digo tentam, pois nem sempre é tarefa fácil garantir que jovens sempre tão cheios de compromissos consigam estar presentes em dado dia às tantas horas. É mesmo preciso arranjar uma data com relativa antecedência, consultar os intervenientes e obrigar todos a assentar na agenda. O encontro dá-se na casa de fim de semana do casal, em que chegamos cedo para almoçar mas entre conversas animadas e mergulhos na piscina, a refeição vira lanche que transforma-se em ceia e inevitavelmente saímos sempre já noite fechada. A Maria João capricha na mesa e no cardápio e duas coisas não podem faltar: um Gaspacho de entrada e uma Baba de Camelo à sobremesa. Esta casa cativa-me, é muito usada e festejada. Aprecio a forma como elementos rústicos misturam-se com peças de design e itens com certo requinte. Gosto das alusões a África, continente que lhes está no coração, dos livros e revistas que por força da profissão dos dois, enchem estantes e espalham-se pelas mesas e da arte que se vê nas paredes. Uma miscelânea, que se funde em espaços com paredes que delimitam, mas nunca chegam até ao tecto. É uma casa aberta e cheia de luz em todos os sentidos, transponível, um convite aos amigos e à natureza. Um brinde à amizade.

VIVA A CRIATIVIDADE!

25.7.16
Um dos meus passeios preferidos é andar sem rumo, de olhos bem abertos, atenta a ideias que possam dar um toque de irreverência à decoração! Gosto do olhar fora do comum que certas pessoas têm para enxergar várias possibilidades num objeto só. Trocar a função de um elemento ao utilizá-lo de maneira original pode gerar ambientes pessoais e muito calorosos, e se umas soluções são mais difíceis de concretizar, outras há que são desconcertantes de tão simples! Deixo-vos 8 propostas fora do habitual que esbarrei por aí, em lojas e restaurantes, mas peço indulgência com a qualidade das imagens. Fotos tiradas com o telemóvel, atrás do vidro, com pouca luz, alguma pressa ou under cover!

Interessante o incremento que deram a lustres clássicos em bronze. Ao pendurarem pratos com o auxilio de correntes, as luminárias não perderam o seu estilo tradicional e ainda ganharam em originalidade.  Aqui, enfeitam uma casa de chá (em Toulouse, França), mas vejo-os perfeitamente numa cozinha doméstica ou sobre a mesa de jantar.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Web Analytics