PURO ACONCHEGO

9.8.17
Claire é, numa primeira aproximação, uma senhora tradicional e discreta. Mas quando se estreita a convivência, damo-nos conta da pessoa sociável, disponível para quem a procura e cativante que está à nossa frente. E assim é também a casa de 1880 que ela própria remodelou. Num olhar mais distraído, parece-nos clássica, sóbria e igual a tantas outras da região. Mas quando entramos, o que sobressai é um estilo rústico e tão feminino, envolto numa paleta pouco óbvia de tons terra, que filtra a luz e nos dá a sensação de um abraço. A cozinha, pela sua localização central, é literalmente o coração da casa e pela manhã, despertamos com o cheiro a café e pão acabados de fazer que perfuma os ambientes. Louças de família, livros de receitas, pratos pelas paredes, souvenirs deixados pelos viajantes que por lá passam, e detalhes originais da casa, como as saídas de ar quente nos pisos, rodapés altos e molduras trabalhadas das portas e janelas, convivem em harmonia. Na sala de jantar, a peça de eleição da Claire: o antigo pé da máquina de costura atua como móvel de apoio na hora das refeições. Pertencia ao seu pai, que trabalhava nos correios e servia-se da máquina para costurar e remendar os sacos e malas de couro que serviam para transportar a correspondência. Achei curiosa, a história. Assim como achei singular receber a chave de uma casa que não me pertencia, num gesto natural e sem constrangimentos. Única recomendação? deixar os sapatos à porta!


























11 comentários:

  1. A casa da Claire é um verdadeiro lar querida! Aqueles que nos acolhe e nos abraça! Imagino a tua emoção em ver estes móveis com histórias. É como se a casa falasse.Tenho certeza que tu foste bem acolhida.Tudo é encantador! Apesar da simplicidade, um charme ímpar. beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Que belíssimo aconchego! Adorei as curiosidades sobre a casa e fiquei a imaginar-te a "cismar" enquanto observavas cada peça original. Os pés da mesa de cabeceira... que ternura!
    Obrigada, Val, por partilhares connosco um pouco do "tesouro" que acabaste de descobrir. :)

    ResponderEliminar
  3. Gosto da estrutura destas casas, bonitas, soalho corrido, pé-direito alto, rodapés igualmente altos,ombreiras em madeira, tão bonitas, os tectos recortados dos quartos, adoro, portas com almofadas, lindas, alpendres fantásticos. A casa da senhora tem um ar muito confortável, familiar e cheira a limpo aqui deste lado! Com certeza que foi um bom espaço para repousar. A cor clara do exterior da casa dá-lhe dimensão, gosto tanto! Se a casa fosse minha levava toda essa luz lá para dentro ;)
    bjs*

    ResponderEliminar
  4. É como ficar em casa de família. Excelente.

    ResponderEliminar
  5. Olá Val,

    Casa linda e aconchegante, cheia de detalhes inusitados e charmosos, embora não goste de peças feitas com madeira bruta, a linda mesinha e cabeceira de galhos me conquistaram, são lindas e combinam com a imagem infantil que tenho do Canadá: um lenhador a gritar madeiiiiiira! rs. Aprecio muitas estas casas em madeira, gosto da textura atrás da tinta, do ruído que fazem da mudança que a madeira sofre com os anos, deve ser muito agradável viver aí.
    Beijos

    ResponderEliminar
  6. Querida amiga Val
    Qualquer hora vou me sentar com calma e paz e vou ler todos os seus posts sempre bonitos e cheios de inspiração. Por enquanto, tô lutando pra sair de uma depressão, com a graça de Deus, médicos, terapia e remédios, estou conseguindo ver uma luzinha mais à frente.
    Um grande beijo e até breve.

    ResponderEliminar
  7. Mais um post há muito esperado, fiquei deveras a desejar ver, desde o teu último post, onde dizias que a casa era muito acolhedora.
    Para mim este cantinho é mesmo a tua cara, não podias ir dar a melhor sítio, cada recanto melhor que o outro, levei uma eternidade a ver os pormenores.
    Adorei a máquina de costura e de saber a sua história. A cabeceira da cama e a mesa de cabeceira em paus. A cadeira de ferro até parecia a tua com aquela almofada tão colorida. A cozinha um delírio, amei os móveis rústicos.
    Uma panóplia de coisas lindas.
    Muito obrigada por partilhares estes lindos recantos.
    Estou oficialmente uma semana de férias 😂
    Beijinho e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  8. Que casa encantadora... pessoal, única e feminina, sim! De certo modo, uma casa que abraça quem chega. Como conseguiste chegar até ela? Bjocas

    ResponderEliminar
  9. Bom dia Val :)
    Com mais este post, começamos a imaginar como será a Sra Claire.
    Penso que talvez tenha por volta dos seus 70 anos e que seja viuva , poderá nunca terá tido filhos e decidiu alugar os quartos da sua casa para não se sentir tão sozinha .
    Já viste a minha imaginação; começa a fervilhar e a curiosidade aguça .
    Sem duvida a casa tem muita personalidade e muita história é sem duvida acolhedora .
    Os pequenos almoços assim não teem preço,tudo quentinho e feito de fresco .Já experiencie isso uma vez em casa de amigos e é unico , não tem nada a ver com p.almoço de hotel.Até mesmo um 5 estrelas ;)
    È também curioso como foram ai bater , o Pedro escolheu e escolheu bem e talvez as havai.... não foram precisas ;)
    Acho que vendo bem as fotos o Pedro escolheu a casa porque talvez tenha a tua cara,o que tu gostas para além do verde e da paz que a circunda .
    Val bom feriado
    bj grande
    Lulu

    ResponderEliminar
  10. Belíssima.
    Como gostaria de dar só um passeio dentro dessa casa.
    E suas imagens estão lindas.
    Aqui não temos condições nem de morar em casas, Val.
    A violência não tem tamanho.

    ResponderEliminar

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Web Analytics